Alternativa à fritura

slide
  • Porções : 4 Porções
  • Tempo de confeção : 40 min.
Ver Vídeo
Misericórdia: Lamego
Família: Bernardo Silva

Arroz de Feijão com Filetes de Pescada

Ingredientes

  • 100 g de arroz cru
  • 150 g de feijão cozido
  • 400 g de filetes de pescada
  • 1 cebola, picada
  • 1 tomate maduro
  • ½ pimento vermelho, cortado em cubos
  • 2 dentes de alho, picados
  • 1 folha de louro
  • 1 ramo de salsa
  • 2 colheres de sopa de azeite
  • 1 ovo, batido
  • pão ralado
  • Opcional: 1 g (meia colher de café) de sal (se usar feijão enlatado, dispense a adição de sal)

Informação nutricional
(por porção):

Energia
320 kcal
(16 % DR*)
Proteína
24,6 g
(49 % DR)
Hidratos de carbono
38,4 g
(15 % DR)
Lípidos
7,1 g
(10 % DR)
Lípidos dos quais saturados
1,2 g
(6 % DR)
Sódio
391 mg
(20 % DR)
Fonte de fósforo, niacina, potássio, folato, vitamina C, vitamina B12, vitaimina D, vitamina B6, magnésio, ferro, zinco e tiamina.
*DR – Dose de Referência     [+]

Modo de preparação

  • Refogue no azeite a cebola, o tomate, o alho, o louro e o pimento, juntamente com um pouco de água. Adicione o arroz, o feijão e a sua água de cozedura, um pouco mais de água e deixe cozer cerca de 15 minutos. Tempere com a salsa.

  • Tempere os filetes com sumo de limão, alho picado e pimenta imediatamente antes de os cozinhar.

  • Passe os filetes no ovo batido e, de seguida, na farinha ou no pão ralado. Disponha os filetes num tabuleiro revestido de papel vegetal, para evitar que colem à forma. Leve os filetes ao forno cerca de 20 minutos a 180 °C até alourarem, virando-os a meio da confeção.

Curiosidade Nutricional

Alternativa à fritura

A fritura é um método culinário que deve utilizado esporadicamente por propiciar a formação de compostos potencialmente tóxicos e aumentar a densidade energética dos alimentos. Existem algumas preparações culinárias que poderão constituir alternativas à fritura doméstica, nomeadamente levar ao forno produtos pré-fritos e confecionar alimentos panados no forno. Panar os alimentos em pão ralado vai permitir que estes, depois de confecionados no forno, mantenham a textura crocante esperada de um panado ou de um filete.

Saber Mais

A fritura é um método culinário em que os alimentos são confecionados submersos numa gordura, a temperaturas que podem variar de 150 a 190 °C.

Apesar de este método permitir o desenvolvimento de preparações com características organoléticas bastante desejáveis, devido à textura crocante e sabor associado ao conteúdo em gordura, à medida que a gordura aquece, ocorrem algumas alterações que levam à formação de compostos de degradação dos óleos.

A fritura também leva ao aumento do conteúdo em gordura dos alimentos e, consequentemente, ao aumento da densidade energética dos mesmos. Salienta-se também a adição de sal, que frequentemente acompanha os alimentos fritos.

De facto, foi reportada uma associação entre o consumo de alimentos fritos e a ocorrência de algumas condições da síndrome metabólica (hipertensão arterial e adiposidade visceral), relacionadas com a ingestão de compostos de oxidação dos óleos.

Assim, este método culinário deve ser evitado, mas não necessariamente excluído por completo. Deve ser utilizado de forma esporádica, mas com qualidade, tendo os devidos cuidados na sua preparação, para evitar a formação de compostos de degradação dos óleos.

Existem algumas preparações culinárias que poderão constituir alternativas à fritura doméstica, nomeadamente:

• Produtos pré-fritos: os produtos pré-fritos destacam-se pela sua conveniência devido à fritura que sofreram durante o processamento, que permite reduzir o tempo de fritura a nível doméstico. No entanto, dado o seu conteúdo de gordura inicial, questiona-se a necessidade de voltar a fritá-los. Se experimentar colocar no forno, num tabuleiro revestido com papel vegetal, vai verificar que os alimentos mantêm as características desejáveis de um alimento frito, ao nível da textura e do sabor, mas apresentam um menor conteúdo em gordura.

• Confeção de alimentos panados no forno: panar os alimentos em pão ralado vai permitir que estes, depois de confecionados no forno, mantenham a textura crocante esperada de um panado ou de um filete. Importa referir que a confeção no forno tende a secar os alimentos, o que pode levar a um menor sabor da gordura, característica desejável nos alimentos fritos. Procure temperar os alimentos antes de os levar ao forno, com ervas aromáticas, especiarias, sumo de citrinos ou vinho, de forma a aumentar o sabor, e para não se fazer sentir o menor conteúdo em gordura da confeção no forno.

  • Bibliografia:
  • - Dobarganes C, Marquez-Ruiz G. Possible adverse effects of frying with vegetable oils. Br J Nutr 2015;113 Suppl 2:S49-57.
Logo